FlavorWiki quer saber o que você acha dos sabores na indústria alimentícia

2 minutos para ler

Em tempos de quarentena, tecnologias como sensory/preference/crowd data, machine learning e inteligência artificial acabam sendo essenciais para a implementação de soluções.

Pesquisando sobre o assunto, a Food Ventures se deparou com a proposta da FlavorWiki: uma plataforma que ajuda a indústria de alimentos e bebidos a avaliar as percepções e preferências do consumidor.

A tecnologia, que ainda será patenteada, utiliza-se de tecnologia sensorial para medir o que os consumidores acham sobre o sabor, textura, aroma e sensação dos alimentos e bebidas ingeridos.

Ou seja, através do aplicativo da FlavorWiki, uma empresa que esteja interessada em desenvolver um novo produto, por exemplo, pode testar se a formulação do mesmo será de agrado dos futuros consumidores. Como? Utilizando dados sensoriais, de preferência ou de colaboração coletiva.

Em entrevista para o site Food Dive, o diretor de ciência digital dos alimentos da empresa Ripe.io* (parceira da FlavorWiki), Ricardo Accolla, afirmou: “Não importa o quanto seja sustentável ou acessível, sabor sempre será o primeiro critério avaliado. Se não for gostoso, o consumidor não irá comprar novamente e o produtor não irá querer produzir mais”.

E ele está completamente certo, é só observarmos quantas empresas entraram na corridas dos hambúrgueres plant-based, sempre em busca de um produto que agrade o paladar inclusive daqueles que comem carne.

  • A Ripe.io é uma empresa que utiliza blockchain e outras tecnologia similares para rastrear produtos alimentícios – seu novo interesse agora é no rastreamento de sabores.

Posts relacionados

Deixe um comentário